M I G A L H A

Os Vinhos do Francisco – Edição de Verão

1 Agosto, 2016 0 Comments

IMG_4763

 

Tinto de verano? O verão pede é vinho! O verão já cá está outra vez. Instalado o calor, é tempo de dar de beber a petiscos, almoços na praia, jantares na esplanada e a tardes com os amigos. Nada contra a ocasional cerveja, que tem o seu papel importante em qualquer verão português, um pouco mais contra os gins da moda e afins, mas a bebida deste verão é o vinho. Fresco. Neste texto vou tentar dar algumas dicas e sugestões para acompanhar pratos típicos de verão, como refrescar uma garrafa antes de um jantar ou escolher o vinho correto.

 

Temperatura

Se existe um factor que influencia, para o bem ou para a mal a apreciação de um vinho, é a temperatura. No verão, os vinhos sabem melhor se estiverem alguns graus abaixo do que estão no inverno. A regra de ouro é que seja refrescante. Mas atenção, vinhos demasiados frescos perdem o aroma e sabor, daí alguns vinhos de má qualidade serem servidos tão frescos, para mascarar a qualidade.

Para a maioria dos espumantes, brancos e rosés, a temperatura ideal está entre os 7ºC e os 12ºC. Neste quadro podem ver a que temperatura devem servir o vinho:

 

temperatura

 

Se a garrafa que quer abrir está muito quente, uma solução é colocá-la no frigorífico (como é óbvio) mas esta opção pode demorar algum tempo. Existem duas soluções mais eficientes. A primeira é colocar a garrafa num balde com água e gelo (não apenas em gelo). Em oito minutos terão a vossa garrafa numa temperatura ideal para servir brancos ou rosés, o que demoraria uma hora se a colocassem no frigorífico. Outra solução é embrulhar a garrafa em papel de cozinha molhado e coloca-la no congelador e em 15-20 minutos a garrafa está pronta a servir.

Se quiser refrescar o vinho no copo, nunca mas nunca ponha pedras de gelo porque isso irá diluir o vinho e irá perder aromas e sabores. Uma solução é colocar uvas no congelador e depois no copo. Refresca o vinho e mantem os sabores!

 

Escolha do Vinho

A escolha do vinho para beber a acompanhar a refeição ou simplesmente bebe-lo pode ser muito pessoal e pode variar muito de pessoa para pessoa, por isso quando estiver a escolher o vinho, tenha em conta para quem vai servir.

Mas não tenha medo de arriscar e experimentar novas combinações. O espumante não é só para festas e os rosés não se bebem só à piscina.

Existem inúmeras escolhas e harmonizações com comida, o objectivo principal é que o vinho não se sobreponha à comida, nem a comida ao vinho. Com a chegada do verão, a temperatura pede pratos leves e frescos e vinho a acompanhar. Aqui vou sugerir 5 combinações com vinho e pratos e petiscos típicos estivais:

 

– Peixe Grelhado – sabor simples mas tão apreciado se for grelhado correctamente, é um prato simples e leve e para mim, quanto mais simples, melhor. Pede um vinho não muito complexo e fresco com alguma acidez.

Sugestão: Allgo, Dão Rosé 2015 e Cortes de Cima Alvarinho, Alentejo 2014

 

Fonte: Pinterest

Fonte: Pinterest

 

Melão com Presunto – esta combinação funciona devido à conjugação do salgado e da gordura do presunto e à doçura e frescura do melão e devido à sua complexidade de sabores, pode tornar a escolha de um vinho difícil, contudo fica bem com um espumante bruto ou rosé seco.

Sugestão: Murganheira Reserva Bruto e Vallado, Touriga Nacional Rosé

 

Fonte: Pinterest

Fonte: Pinterest

 

– Salada de Frango – prato ideal para uma refeição leve e simples num dia quente de Verão. Carnes brancas pedem um branco mais estruturado e frutado.

Sugestão: Dona Graça Rabigato, Douro Branco 2014 e Duque de Viseu, Dão Branco 2013

 

 

Fonte: Pinterest

Fonte: Pinterest

 

Queijo Fresco – ideal para ir comendo, ou para começar uma refeição, pede um vinho branco aromático ou espumante velho e macio, para complementar a frescura e suavidade do sabor.

Sugestão: Quinta do Lagar Novo, Lisboa Branco 2014 e Quinta da Romeira Espumante Bruto 2006


Fonte: Pinterest

Fonte: Pinterest

 

– Cheesecake – sendo uma sobremesa doce e refrescante, é necessário um vinho que complemente essa doçura, e a escolha de um vinho que conjugue bem é essencial para a harmonização entre sobremesas e vinho.

Sugestão: Porto Branco Croft e Bacalhoa Moscatel Roxo Superior 2002

 

Fonte: Pinterest

Fonte: Pinterest

 

Se quiser beber vinho a copo sem acompanhar qualquer refeição não há regras. Apenas tenha atenção à temperatura e ao tipo de vinho que gosta. E de preferência vinho português!

Boas provas!

 


 

O Francisco é estudante de Mestrado em Viticultura e Enologia, no Instituto Superior de Agronomia. Para além da paixão pelos vinhos, é louco por música e tem um canal no YouTube onde partilha as descobertas mais recentes.

LEAVE A COMMENT

RELATED POST